Insights do Consumidor

Refrigerante TikTok: lançamento do grupo Petrópolis. Grupo Petrópolis lança refrigerante "TikTok" durante evento Apas Show 2024. Imagem: Divulgação.

Refrigerante TikTok: lançamento do grupo Petrópolis

Refrigerante TikTok: lançamento do grupo Petrópolis. Grupo Petrópolis lança refrigerante “TikTok” durante evento Apas Show 2024.

O Grupo Petrópolis lançou, em primeira mão, aos visitantes da Apas Show 2024 o lançamento de sua mais recente criação: o refrigerante “TikTok”. Este novo produto, apresentado durante o evento realizado entre os dias 13 e 16 de maio no Expo Center Norte, em São Paulo, marca uma incursão da empresa no segmento de bebidas não alcoólicas.

Refrigerante TikTok: origem e conceito

Apesar do nome compartilhado com a popular rede social, de acordo com o Grupo Petrópolis, o refrigerante TikTok foi concebido antes mesmo do boom digital, em 2017, como revela João Netto, diretor de Trade Marketing do Grupo Petrópolis: 

“O nome TikTok foi oficialmente registrado em 2017, antes do surgimento da rede social. Aproveitamos a oportunidade para atender às necessidades da população, especialmente o público jovem. A marca ressoa com eles e estabelece uma conexão significativa.”

Diversidade de sabores e opções do refrigerante TikTok

Disponível em duas versões – com e sem açúcar – e nos sabores frutas vermelhas, frutas amarelas e cola, o refrigerante TikTok oferece uma alternativa para o consumo diário, sendo considerado uma escolha para quem busca uma “bebida saborosa e sem álcool”. 

Netto enfatiza: “A ideia é estar com o TikTok em todos os supermercados a partir deste semestre e fazer um trabalho de distribuição do produto. Primeiro, o consumidor precisa encontrar a novidade no ponto de venda. Depois focamos em uma estratégia de planejamento de mídia, comunicação e marketing.”

Presença na Apas Show

Com um estande de mais de 420 m², o Grupo Petrópolis se destaca como um dos principais participantes da feira. O espaço exibe todo o seu portfólio de produtos, que inclui mais de 14 marcas distintas, reforçando o compromisso da empresa em garantir o acesso fácil dos consumidores aos seus produtos. Netto comenta: “Nossa meta é expandir significativamente ao longo do ano. Planejamos estar presentes em todos os supermercados a partir deste semestre e priorizar a distribuição dos produtos.”

O lançamento do refrigerante TikTok durante a Apas Show 2024 busca ligar a marca a uma visão inovadora e um compromisso com a qualidade e a sustentabilidade. De acordo com informe para a imprensa, a empresa busca surpreender o mercado com produtos que atendem às necessidades e preferências dos consumidores brasileiros.

Mais sobre o Grupo Petrópolis

Fundado na cidade de Petrópolis, no Rio de Janeiro, o Grupo Petrópolis é a maior empresa com capital 100% nacional do setor de bebidas. Com 8 fábricas espalhadas pelo Brasil, a empresa produz uma ampla gama de produtos, desde cervejas e bebidas alcoólicas até refrigerantes e energéticos. Com marcas como Itaipava, Petra e Crystal, o Grupo Petrópolis se destaca pela identificação com o gosto do consumidor brasileiro. Além disso, a empresa mantém informa ter compromisso com o desenvolvimento sustentável, promovendo projetos ambientais e programas de educação ambiental.

Mais sobre o evento APAS Show 2024

A Apas Show, um dos maiores eventos do setor de alimentos e bebidas das Américas, apresenta em sua edição de 2024 uma expansão tanto em espaço físico quanto em presença internacional. O tema deste ano, “Update-se – O mercado do futuro mais próximo de hoje”, reflete o compromisso do evento em promover inovação e atualização dentro do setor.

Carlos Corrêa, diretor geral da APAS, destaca: “Em 2024, a APAS SHOW se posiciona como o melhor festival para abrir a mente e fechar negócios. O evento é reconhecido como o maior do setor de alimentos e bebidas das Américas e como a maior feira supermercadista do mundo, com presença relevante de expositores internacionais.”

Para continuar a conversa

Refrigerante TikTok: lançamento do grupo Petrópolis Read More »

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.

Lanchinho Solidário: parceria Turma da Mônica e Amigos do Bem

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a organização não governamental Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Os lanchinhos contribuem com o projeto social que atua no sertão nordestino. Aqui, o foco é no empoderamento econômico e social da região.

(Abaixo, algumas informações sobre o que é o produto, como é a parceria, como são os lanchinhos, dados de vendas, retorno financeiro e, por fim, do que se trata o trabalho da ONG)

Lanchinho Solidário: parceria nutritiva e sustentável

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.
Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.

A união entre a Turma da Mônica e os Amigos do Bem resultou em uma colaboração para nutrição às crianças. Essa parceria culminou na criação de uma linha de lanchinhos saudáveis com os personagens da Turma da Mônica estampando as embalagens.

Os lanchinhos da Turma da Mônica com Amigos do Bem são elaborados com ingredientes naturais, sem adição de conservantes, corantes ou açúcares artificiais, assegurando um consumo mais seguro para as crianças. Essa preocupação com a qualidade nutricional é disponibilizada em detalhes em cada opção disponível na linha, que inclui desde biscoitos integrais até barrinhas de frutas e iogurtes. Além disso, as embalagens coloridas e estampadas com os personagens da Turma da Mônica tornam a hora do lanche ainda mais divertida para os pequenos.

Cada lanchinho vendido contribui para o Amigos do Bem, uma organização sem fins lucrativos comprometida em proporcionar educação, saúde e cultura para crianças em situação de vulnerabilidade social.

Mas o que faz a Amigos do Bem?

“O nosso trabalho começou em 1993, com um pequeno grupo de amigos, liderado por Alcione Albanesi. Hoje, somos um dos maiores projetos sociais do país e atendemos, regularmente, a mais de 150 mil pessoas no sertão de Alagoas, de Pernambuco e do Ceará. Promovemos a transformação de milhares de vidas por meio de projetos contínuos de educação, geração de renda e acesso à água, moradia e saúde. Estamos rompendo um ciclo secular de miséria no sertão. Com oportunidades, mais de 10 mil crianças e jovens já enxergam um futuro diferente.” (fonte: Amigos do Bem, 2024).

Onde atua a organização?

No sertão nordestino.

“POR QUE O SERTÃO NORDESTINO? Um lugar onde milhões de pessoas nascem, sofrem e morrem sem perspectiva de futuro. A má distribuição de renda e a situação de abandono são agravadas pela seca, condenando milhões de nordestinos à extrema pobreza.” (fonte: Amigos do Bem, 2024).

Dados sobre a parceria

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.
Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.
  • Lançada em 2021.
  • Mais de R$ 1 milhão já foi doado para o Amigos do Bem através das vendas dos lanchinhos.
  • Disponível em supermercados e lojas de conveniência em todo o Brasil.
  • Cada R$1,00 real doado aos Amigos do Bem gera um retorno social de R$6,45 (de acordo com a ONG Amigos do Bem).
  • Os consumidores podem adquirir os lanchinhos da Turma da Mônica com Amigos do Bem em supermercados e lojas de conveniência em todo o Brasil. Mas também podem colaborar, realizando uma doação diretamente para a Amigos do Bem através do site da organização: https://amigosdobem.org/

Alguns produtos da linha Turma da Mônica com Amigos do Bem

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.
Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.
  • Biscoitos integrais com gergelim e chia;
  • Barrinhas de frutas com morango, uva e maçã;
  • Iogurtes com sabor natural, morango e chocolate;
  • Suquinhos de frutas com maçã, laranja e uva.

Em outras palavras

A parceria entre a Turma da Mônica e os Amigos do Bem oferece opções nutritivas para as crianças, mas também apoia iniciativas sociais importantes. Ao escolher esses lanches, os consumidores estão não apenas alimentando seus filhos de forma saudável, mas também contribuindo para a transformação positiva da vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

É a união que garante impacto social significativo, ao mesmo tempo em que fornece produtos de qualidade para os consumidores mirins. Essa parceria ilustra um modelo de união de consumo e desenvolvimento ESG, aonde a preocupação ambiental, social e de governança é integrada às compras. Isso resulta em benefícios para a sociedade e para o meio ambiente.

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.

Lanchinho Solidário: parceria da Turma da Mônica com a ONG Amigos do Bem potencializa doações por meio da venda de snacks para crianças. Imagem: Divulgação ONG Amigos do Bem e Turma da Mônica.

Lanchinho Solidário: parceria Turma da Mônica e Amigos do Bem Read More »

Páscoa 2024: dados do consumo no Brasil

Páscoa 2024: dados do consumo no Brasil

Páscoa 2024: dados do consumo. O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) identificou uma queda de 5% nas vendas de Páscoa em comparação com o ano passado. A análise comparou as vendas feitas entre os dias 3 a 9 de abril de 2023 com os dias 25 a 31 de março de 2024. Criei esse texto com dados de diversas fontes e fiz a curadoria do panorama de Páscoa com insights para o Dataísmo.

Setores afetados na Páscoa 2024

O setor de supermercados e hipermercados teve queda de 3,9% no faturamento. Para Carlos Alves, vice-presidente de Tecnologia e Negócios da Cielo, a comemoração da data no fim do mês pode ter influenciado o resultado negativo no varejo. “No ano passado, a Páscoa caiu no início do mês, período em que o comércio está mais aquecido por causa dos depósitos dos salários”, comenta para a imprensa (Índice Cielo do Varejo Ampliado).

Chocolaterias em destaque na Páscoa 2024

Apesar da retração geral, as chocolaterias tiveram um crescimento de 3,8%. As lojas em shoppings registraram alta de 4% no faturamento, enquanto as chocolaterias de rua cresceram 3,7% (Índice Cielo do Varejo Ampliado).

Desempenho por região

Todas as regiões brasileiras apresentaram retração: Nordeste (-3,5%); Norte (-3,9%); Sudeste (-5,5%); Sul (-5,9%); Centro-Oeste (-8,5%). Os maiores declínios foram no Paraná (-8,8%) e em Goiás (-8,5%), enquanto o Ceará (-2,1%) e Rio de Janeiro (-2,5%) tiveram quedas menores (Índice Cielo do Varejo Ampliado).

Páscoa 2024: fatores que influenciaram o consumo

A baixa procura pelos chocolates pode ser atribuída a diversos fatores, como dívidas, desemprego e até mesmo a falta de interesse em comprar presentes, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e SPC Brasil. A média de compras dos consumidores na Páscoa deste ano será de R$237, com filhos, cônjuges, mães e sobrinhos sendo os principais destinatários dos presentes.

Expectativas e preferências na Páscoa 2024

Mais da metade dos consumidores acreditaram que os produtos estavam mais caros em 2024. Os ovos de chocolate industrializados lideraram as compras, seguidos por bombons industrializados e ovos de Páscoa caseiros e artesanais. Apenas 37% dos brasileiros pretendiam participar da brincadeira do “amigolate”, com um valor médio de presente de R$60, uma queda de R$9 em relação ao ano passado (de acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas e SPC Brasil e EBC Brasil).

Em outras palavras

Apesar da queda nas vendas de Páscoa em 2024, as chocolaterias foram um ponto positivo, com um aumento significativo nas vendas. A comemoração da data no fim do mês pode ter influenciado o resultado negativo no varejo, mas fatores como dívidas e desemprego também contribuíram para a baixa procura por chocolates. A média de compras dos consumidores foi apontada como de R$237, e os ovos de chocolate industrializados foram os itens mais comprados, seguidos por bombons industrializados e ovos de Páscoa caseiros e artesanais.

Para continuar a conversa

Páscoa 2024: dados do consumo no Brasil
Páscoa 2024: dados do consumo no Brasil

Páscoa 2024: dados do consumo no Brasil Read More »

Ailton Krenak na Academia de Letras: Krenak tornou-se o primeiro indígena a se tornar membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), um marco histórico na representação dos povos indígenas na cultura e literatura brasileira. Foto: ABL 2024. Divulgação para a imprensa.

Ailton Krenak na Academia Brasileira de Letras: dados e fatos

Ailton Krenak na Academia de Letras: Krenak tornou-se o primeiro indígena da Academia Brasileira de Letras (ABL), um marco histórico na representação dos povos indígenas na cultura e literatura brasileira. Sua eleição, em outubro de 2023, foi celebrada como um momento de grande significado. É parte da inclusão e reconhecimento das contribuições dos povos indígenas para a sociedade brasileira. Sua posse aconteceu no dia 05 de abril de 2024.

Conhecendo a trajetória de Krenak em dados e fatos

(Krenak é um sucesso de consumo cultural, best seller, e mostra a representatividade brasileira)

  • Primeiro membro indígena em 120 anos: Ailton Krenak tem a distinção de ser o primeiro indígena eleito para a Academia Brasileira de Letras.
  • A academia, fundada em 1897, tem como um dos objetivos a preservação e promoção da língua portuguesa e da literatura brasileira.
  • Krenak ocupa a Cadeira Número 5, anteriormente de José Murilo de Carvalho. 
  • Krenak foi eleito em outubro de 2023.
  • Ailton Krenak assumiu a “cadeira dos imortais”, como é chamada, oficialmente em 05 de abril 2024.
  • Traduzida para mais de 13 países, a obra de Ailton Krenak divide-se entre livros, ensaios e coletâneas, tais como:
    • Tembetá
    • Lugares de Origem
    • Futuro Ancestral
    • O amanhã não está à venda
    • Ideias para adiar o fim do mundo
    • A vida não é útil
    • O sistema e o antissistema: três ensaios, três mundos no mesmo mundo

Alguns dos seus livros de maior sucesso e consumo da literatura de Krenak

  • Ideias para Adiar o Fim do Mundo: Publicado em 2020, este livro se tornou um best-seller, figurando nas listas dos mais vendidos no Brasil. A obra reúne reflexões sobre a crise ambiental, o consumismo desenfreado e a necessidade de uma mudança profunda em nossa relação com o planeta.
    • O livro já vendeu mais de 50 mil exemplares.
    • Edições múltiplas: O sucesso da obra resultou em diversas edições, incluindo uma edição em braile e outra em audiolivro, ampliando o acesso à obra para diferentes públicos.
  • A Vida Não é Útil: Lançado em 2021, este livro explora temas como a espiritualidade indígena, a sabedoria ancestral e a importância de reconectar-se com a natureza.
    • Desde seu lançamento, a obra já vendeu mais de 40 mil cópias.
  • Futuro Ancestral: Publicado em 2019, este livro reúne textos que abordam a cosmovisão indígena, a memória ancestral e a construção de um futuro mais justo e sustentável.
    • Já vendeu mais de 35 mil cópias.

Posse de Ailton Krenak na Academia Brasileira de Letras

Ailton Krenak na Academia de Letras: Krenak tornou-se o primeiro indígena a se tornar membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), um marco histórico na representação dos povos indígenas na cultura e literatura brasileira. Foto: Dante Editora no Instagram. Divulgação para a imprensa.
Ailton Krenak na Academia de Letras: Krenak tornou-se o primeiro indígena a se tornar membro da Academia Brasileira de Letras (ABL), um marco histórico na representação dos povos indígenas na cultura e literatura brasileira. Foto: Dante Editora no Instagram. Divulgação para a imprensa.

A trajetória de Ailton Krenak é marcada por sua atuação no movimento indígena desde a década de 1980. Ele ficou conhecido por um gesto simbólico na tribuna do Congresso Nacional, onde passava tinta de jenipapo no rosto enquanto defendia os direitos dos povos indígenas. Esse gesto teve impacto significativo na aprovação dos artigos 231 e 232 da Constituição Federal, que reconhecem os direitos dos indígenas como cidadãos.

Em seu discurso de posse, Ailton Krenak homenageou os que o antecederam na academia e destacou a importância da oralidade, propondo a criação de uma plataforma semelhante à Biblioteca Ailton Krenak, que disponibilizaria acesso a imagens, textos, filmes e documentos em diversas línguas nativas, contribuindo para o resgate linguístico e cultural dos povos indígenas.

“Espero ter honrado aqueles que me antecederam, aqueles que contribuíram para que essa Casa possa seguir honrando a sua fundação”, afirmou. O novo “imortal” percorreu pela formação miscigenada dos brasileiros ao mesmo tempo que evidenciava os impactos na identidade dos povos indígenas e os saudava. “Eu não sou mais do que um, mas eu posso invocar uns 300. Nesse caso, 305 povos indígenas” (ABL/ASCOM Governo Federal).

Krenak traz uma voz questionadora e conectada com a terra e a cultura brasileira. Pode auxiliar a entender melhor o Brasil e é alinhada com as preocupações de nosso tempo, que exige mais práticas de sustentabilidade (ESG) tanto do ponto de vista social quanto do meio ambiente.

Aproveitando que a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) declarou a década 2022-2032 como a Década Internacional das Línguas Indígenas, a ideia também é convidar a Unesco para dar visibilidade à proposta. “Quando está na web, está no mundo, deixa de estar apenas no site. A ideia é priorizar a oralidade e não o texto. O que ameaça essas línguas é a ausência de falantes”, observa Krenak.

Mais sobre Ailton Krenak

Ailton Krenak, nascido em 1953 no município de Itabirinha (MG), é do povo Krenak. Além de sua atuação no movimento indígena, ele é professor honoris causa pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e pela Universidade de Brasília (UnB). Em 2020, recebeu o Prêmio Juca Pato de Intelectual do Ano pela União Brasileira dos Escritores (UBE), pelo livro “Ideias para adiar o fim do mundo”.

A eleição de Ailton Krenak para a Academia Brasileira de Letras representa um passo importante na valorização e reconhecimento da diversidade cultural e linguística do Brasil, além de ser um reconhecimento à sua trajetória de luta e ativismo em prol dos povos indígenas.

Para continuar a conversa

Ailton Krenak na Academia Brasileira de Letras: dados e fatos Read More »

Rolar para cima