Mais que meme: Acorda, Pedrinho!

Quem é Pedrinho e por qual motivo ele precisa acordar? “Acorda Pedrinho!” é uma música do grupo Jovem Dionisio que logo se tornou viral na internet.

O som se tornou tendência no Tik Tok depois que um dos integrantes publicou na rede. Agora, já são mais de 106 milhões de visualizações com essa trilha sonora, em mais de 150 mil vídeos.

A música alcançou o topo das paradas do Spotify rapidamente e possui uma média de mais de 1 milhão de reproduções por dia.

No dia 17 de maio, comemoraram em seu perfil do Twitter que eram a única banda, em um ranking formado apenas por artistas solo, a alcançar o topo de mais ouvidas no Spotify. Atualmente o grupo soma mais de 2.9 milhões de ouvintes mensais no streaming de música.

Cinco dias depois, já eram top músicas no mundo.

No Youtube, eram mais de 1.9 milhões de visualizações apenas no videoclipe de “Acorda Pedrinho”, que está no canal oficial (e marca mais de 255 mil inscritos).

Jovem Dionisio também conquistou mais de 134 mil seguidores no Instagram (dados de maio de 2022).

Alguns famosos também cantaram a música:

Anitta entrou na tendência

Ex-jogador do Vasco, Pedrinho, foi acordado com a música em seu condomínio

“A-cor-da Pedrinho hoje tem campeonato”: mas quem é Pedrinho? E Dionisio?

O nome Jovem Dionisio surgiu do Bar do Dionísio, onde costumavam beber e jogar sinuca. Pedrinho é um frequentador de verdade do lugar, com o nome de Pasquali (de acordo com entrevista à GQ Brasil).

Atualmente, a banda expandiu também fora da internet e já tem shows marcados para diversas cidades brasileiras, como Recife, Belo Horizonte, Curitiba, Rio de Janeiro, Belém, Manaus e Goiânia. Toca no Festival Primavera Sound 2022 em São Paulo, capital (que acontece pela primeira vez no Brasil em setembro).

5 pontos do sucesso de Olivia Rodrigo: sucesso no Grammy e hit da internet

Olivia Rodrigo levou 3 prêmios no Grammy 2022. Mas o seu sucesso vem desde 2021, e a sua vida foi transformada pela internet. A cantora e compositora de 19 anos fez músicas que grudaram na cabeça dos jovens e gerou nostalgia nos mais velhos.

Listo aqui 5 pontos que contribuíram:

Imagem: Divulgação/Olivia Rodrigo no álbum Sour

Hit chiclete. Para os mais jovens, trouxe o pop-punk de volta, em um som mais diferente do que o pop mais tradicional que costuma tocar (e que tem efeito de grudar nos ouvidos). Seu som também gerou nostalgia nos mais velhos: lembrou Avril Lavigne (Complicated, I’m with you e Sk8ter boy), Blink 182 (What’s my age again e I miss you) e bandas como My Chemical Romance, conquistando os millennials. 

Identificação. As letras são amores e sentimentos universais e também sobre ser adolescente. Escrevendo sobre os sentimentos da sua idade, gerou identificação com o público.

Imagem: Divulgação/Olivia Rodrigo no álbum Sour

Identidade visual. A capa do seu álbum, com adesivos no rosto e a língua para fora, virou filtro de fotos e vídeos nas redes sociais rapidamente. As bijuterias com miçangas coloridas também foram hit e lojas disponibilizaram (e esgotaram) os colares e anéis com a estética de Sour.

Divulgação. Além da estratégia digital bem estruturada, também montou uma ação de lançamento físico em um lava-jato que reproduzia as músicas. Os fãs se encontraram com a cantora fisicamente no dia da estreia. Com isso, foram mais de 60 milhões de reproduções no Spotify apenas no primeiro dia. E a ação física gerou conteúdo gratuito dos fãs, que divulgaram as fotos com a cantora e a experiência Sour.

Imagem: Divulgação/Olivia Rodrigo no álbum Sour

Efeito buzz marketing. Logo virou trend/desafio. Os mais jovens usaram as suas músicas como trilha sonora. E os millennials entraram nas trends com dublagem dos sons de Rodrigo, se perguntando o porquê de terem gostado tanto (a resposta está na nostalgia de pop-punk e emo das músicas que lembram bandas como Paramore).

Dados do sucesso de Olivia Rodrigo

Depois de sair da Disney, em 2016, e começar a criar músicas autorais em 2018, ela logo atingiu o topo das paradas de música em plataformas de música e conquistou grandes posições no ranking mundial de mais tocadas na Billboard.

Imagem: Divulgação/Olivia Rodrigo no álbum Sour

De acordo com o ranking Hits Daily Double, durante o ano de 2021 Olivia Rodrigo conquistou o segundo lugar de mais tocadas nos Estados Unidos com 581 milhões de reproduções em “Drivers License”, ficando atrás apenas de Dua Lipa, com 606 milhões em “Levitating”. “Good 4 You” ficou em terceiro lugar, com 557 milhões de plays. O primeiro semestre de 2021 foi acirrado e o mais representativo, pois foi quando Rodrigo ultrapassou Dua e se firmando como o maior sucesso do período.

A partir do primeiro semestre de 2021, ela também atingiu uma das músicas mais ouvidas do mundo em vários streamings do planeta. Com isso, tornou-se Woman of the Year na Billboard (Mulher do ano).

Os artistas da geração de Olivia Rodrigo conquistaram 60% dos 50 maiores álbuns de 2021, e Olivia disputou espaço com Morgan, Doja Cat, The Kid e Dua Lipa. Todos os mais jovens concorreram por espaço com os veteranos hitmakers Drake, Adele, Justin Bieber e The Weeknd (Daily Hits Double).

Imagem: Divulgação/Olivia Rodrigo no álbum Sour

Sucesso mundial e relação com a internet

Em entrevista para a People, a cantora revelou o estranhamento de ter crescido na internet e como isso se reflete na sua imagem. “É difícil crescer nas mídias sociais. Você vê as partes perfeitas da vida das pessoas e é difícil não comparar sua vida. No entanto, a Geração Z traz mudança positiva, educação e inclusão. Há o bem e o mal em tudo”. 

De acordo com a compositora, as pessoas vêem versões dela, e ela, das pessoas. A comparação muitas vezes é inevitável. Mas ao mesmo tempo, reconhece que a geração Z também pode discutir assuntos como diversidade e inclusão, positivos e importantes para a sociedade atual. 

Imagem: Divulgação/Olivia Rodrigo no álbum Sour