Dados sobre as pessoas LGBTQ+ em 2022

No mês do Orgulho LGBTQ+, a compilação de alguns dados sobre pessoas:

  • 2,9 milhões de pessoas se dizem gays, lésbicas ou bissexuais, o que representa 1,8% da população brasileira. 
  • Consideradas apenas as mulheres brasileiras, 0,9% declara-se lésbica e 0,8%, bissexual. 
  • Considerados apenas os homens, 1,4% declaram-se gays e 0,5%, bissexuais. 
  • Tanto entre homens quanto entre mulheres, 1,1% disseram não saber e 2,3% recusaram-se a responder. 

Subnotificação em dados absolutos

3,6 milhões de pessoas preferiram não responder e 1,7 milhão disseram não saber qual é a sua orientação sexual.

Comparativo da população LGBTQ+

  • O resultado brasileiro foi, segundo o estudo, semelhante ao de outros outros países.
  • Na Colômbia, por exemplo, 1,2% da população se autodeclara homossexual ou bissexual.
  • No Chile, essa proporção chega a 1,8% – semelhante à do Brasil.
  • Nos Estados Unidos, a 2,9%.
  • No Canadá, a 3,3%.

Ser LGBTQ+ ainda é arriscado

  • Infelizmente, parte das estatísticas de LGBTQ+ não são positivas. O Brasil é o país com maior número de mortes de pessoas trans.
  • E em cerca de 70 países a homossexualidade ainda é é crime.

Fonte: IBGE, ANTRA e Ilga.