Stranger Things: 7 dados sobre a série que atingiu recordes

Stranger Things é uma série original da Netflix. Estreou em 15 de julho de 2016 e em 2022 completou quatro temporadas. Com o gênero de suspense, ficção científica e uma pitada de nostalgia, tornou-se um grande sucesso e já faz parte das culturas pop e geek. A história foi criada por por Ross & Matt Duffer (“Duffer Brothers” ou irmãos Duffer). 

O enredo da série

Após o misterioso e repentino desaparecimento de um menino, as pessoas de uma pequena cidade começam a descobrir segredos de um laboratório do governo, portais para outro mundo e monstros sinistros. A mãe do menino (Joyce) tenta desesperadamente encontrá-lo, convencida de que ele está em grave perigo, enquanto o chefe de polícia procura resposta” (IMDB).

Abaixo, 7 dados sobre a audiência e custos dos episódios de Stranger Things:

1. A Netflix informou que “Stranger Things 4” ocupou o primeiro lugar em 93 países.

2. Stranger Things foi a série mais bem classificada em 83 países.

Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.
Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.

3. De 23 a 29 de maio de 2022, os espectadores assistiram 5,1 bilhões de minutos de Stranger Things na Netflix, depois que a primeira parte da quarta temporada foi lançada em 29 de maio, quebrando recordes.

Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.
Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.

4. Apenas dois outros programas receberam mais de 5 bilhões de minutos de visualizações em uma semana, disse Nielsen: Tiger King (5,3 bilhões de minutos) e Ozark (5,2 bilhões de minutos) em março de 2020, quando os bloqueios do Covid-19 se estabeleceram.

Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.
Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.

5. A nível de comparação, a série Obi-Wan Kenobi, que lançou os dois primeiros episódios da série no mesmo dia no Disney+, atingiu 1 bilhão de minutos – embora seus episódios fossem mais curtos que os de Stranger Things, e houvesse menos deles disponíveis para assistir.

Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.
Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.

6.Netflix forneceu um orçamento de US$ 30 milhões por episódio. 

7.Isso somaria quase US $ 270 milhões para toda a quarta temporada do programa.

+Veja mais: a música Running Up That Hill, de Kate Bush, retorna às paradas de sucesso após cena em Stranger Things

Fontes: Netflix, Nielsen e Forbes.

Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.
Stranger Things: imagem do pôster da quarta temporada de 2022. Reprodução/Netflix.

Running Up That Hill retorna às paradas após cena em Stranger Things

A música “Running up that hill”, da cantora Kate Bush, foi lançada em 1985. Após ir ao ar na cena de Stranger Things em 2022, teve aumento de streamings nas plataformas digitais de e atingiu o topo nas paradas de sucesso. No começo de junho, “Running up that hill” já havia atingido o segundo lugar nos charts globais do Spotify.

A cena de Max em Stranger Things

“Running up that hill” aparece em Stranger Things no episódio 4 da quarta temporada. É a canção favorita da personagem Max (Sadie Sink) e acompanha a trajetória dela no mundo invertido. Seus amigos colocam no fone quando Max começa a levitar.

A canção de Kate Bush foi repetida de forma constante, lembrando um pouco o que aconteceu com outra música: “Should I Stay or Should I Go?” do The Clash, na primeira temporada de Stranger Things. Enquanto o personagem Will estava no mundo invertido, ele cantava o refrão “Should I Stay or Should I Go”. Ela estava na playlist que o irmão montou para ele em uma fita k-7.

Dados nos charts

A música “Running up that hill”, da cantora Kate Bush, foi lançada em 1985. Após ir ao ar na cena de Stranger Things em 2022, teve aumento de streamings nas plataformas digitais de e atingiu o topo nas paradas de sucesso. Imagem: Reprodução/Youtube Kate Bush.
A música “Running up that hill”, da cantora Kate Bush, foi lançada em 1985. Após ir ao ar na cena de Stranger Things em 2022, teve aumento de streamings nas plataformas digitais de e atingiu o topo nas paradas de sucesso. Imagem: Reprodução/Youtube Kate Bush.

Após o lançamento do episódio de Max, “Running up that hill” voltou ao topo das paradas de sucesso. Alguns dados sobre o ressurgimento:

Nos charts: No consumo geral de áudio, “Running Up That Hill” teve seu maior aumento entre segunda e quarta-feira, por dados do Luminate, saltando de 12.000 streams sob demanda no domingo para quase 34.000 músicas equivalentes a stream na quarta-feira (1º de junho). Comparado com a semana anterior, quando a música registrada toca nas centenas de streams, representou um salto de mais de 8.000%. 

No Spotify: aumento de 8.700% nas transmissões globais. Aumento de mais de 9.900% nos streams do Spotify nos EUA e um aumento de mais de 1.600% nos streams globais do catálogo de Kate Bush.

Youtube: O vídeo teve o maior aumento, registrando um aumento de quase 15.000% em relação à semana anterior.

No Google, mais de 5000% de buscas, atingindo o aumento repentino (o chamado “breakout”).

No Apple Music: os streams globais da música aumentaram mais de 5.400% no fim de semana, em comparação com os mesmos três dias de 2021. Em 30 de maio, a música teve quase 100 vezes o número de reproduções no mesmo dia de 2021. No dia 03/06, era o número 2 no gráfico global do Apple Music Daily Top 100 e o número 3 no Apple Music Daily Top 100 USA.

No Shazam: em 29/06 atingiu o primeiro lugar semanal. Em 03 de junho, tornou-se a número 1 no top 200 global do Shazam e no top 200 dos EUA.

Pandora: aumento de 231,45% nos fluxos da semana anterior ao episódio e crescimento de 224,2% nas curtidas na plataforma.

O Airplay também teve um aumento de quase 330%, já que o público da música passou de 41.000 para mais de 422.000 em uma semana.

Com dados da Variety, Google, Spotify Global e demais plataformas de áudio, coletadas em 03/06/22.