Dados do Metaverso da Meta em 2023. Imagem: Meta/Facebook.

Dados do Metaverso em 2023

Números e panorama para entender o Metaverso em 2023

“O Metaverso com M maiúsculo, descendente do filme “Tron” de 1982 e do videogame “Second Life” de 2003, nasceu em 2021 quando o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, mudou o nome de sua empresa de trilhões de dólares para Meta. Depois de uma estreia muito anunciada, o Metaverso se tornou a obsessão do mundo da tecnologia e um hack rápido para conquistar os investidores de Wall Street” (Business Insider).

O Metaverso (com M maiúsculo), criado pela Meta (empresa do Facebook, Instagram e Threads), combina realidade aumentada e virtual para criar um universo imersivo. É um ambiente virtual onde as pessoas podem se conectar, interagir e fazer transações usando avatares. Já existiam outros ambientes virtuais e outros “metaversos” de outras empresas (inclusive jogos). E então o Facebook criou o seu próprio universo, mudando o nome da empresa para Meta.

➡️ Por dentro da tendência “Metaverso”: dados de 2023

Dados do Metaverso entre 2021 e 2023 mostram que o interesse pelo Metaverso da Meta atingiu seu ápice entre 2021 e o início de 2022, levando muitas pessoas a explorar suas aplicações.

Como podemos ver nos dados do Google Trends:

Dados do Metaverso em 2023. Evolução das buscas por "metaverso" desde 2021. Gráfico: dataismo/Juliana Freitas.
Dados do Metaverso em 2023. Evolução das buscas por “Metaverso” da Meta desde 2021. Gráfico: dataismo/Juliana Freitas.

 

Em especial durante o auge da tendência, criadores e pessoas que usam criptomoedas indicaram que a “terra digital” (terreno virtual) no Metaverso seria a próxima fronteira do investimento imobiliário. Entre as marcas, o Walmart e o McDonalds se juntaram ao Metaverso.

➡️ Mas e os dados do Metaverso?

  • O recurso de recompensas (na empresa Horizon Worlds) gerou US$ 470 em receita globalmente.
  • Teve uso de 38 usuários ativos (fonte: Descentraland/The Guardian).

➡️ Metaverso em 2023: mudança e atualizações

Em maio de 2023, Meta anunciou mudanças no desenvolvimento do Metaverso, descontinuando a ferramenta de criação de eventos no Horizon Worlds.

Empresa também escreveu que:

“Está claro que nosso sistema de eventos atual não está atendendo às necessidades de nossa comunidade em geral (…).

À medida que reorientamos nosso desenvolvimento no Worlds para melhorar a qualidade geral da plataforma, também dedicamos um tempo para revisitar alguns recursos legados que não estão de acordo com nossos padrões de qualidade renovados”.

➡️ Onde estão as pessoas que entram em universos virtuais hoje?

De acordo com o The Verge e The Guardian, as crianças e jovens adultos não tiveram adesão no Metaverso. Elas usam os jogos Roblox, Minecraft e Fortnite.

Marcas como Gucci e Nike começaram a realizar eventos e lançamentos de produtos nesses espaços virtuais (o “metaverso” dos próprios jogos), interagindo com mercados mais jovens. É possível comprar “skins”, mudar as roupas, adquirir itens por meio de NFTs e desbloquear novos universo dentro deles. Diversas marcas se juntaram aos universos virtuais por meio de outras plataformas além do Metaverso. Dentre todos os segmentos de mercado, os jogos são os que mais movimentam transações comerciais.

↘️ Leia também:

Rolar para cima