Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série

Stranger Things é uma série original da Netflix. Estreou em 15 de julho de 2016 e em 2022 completou quatro temporadas, que conquistou recordes: o serviço de streaming informou que  a quarta temporada ocupou o primeiro lugar em 93 países e é a mais bem classificada em 83 países.

Algumas marcas têm realizado ações promocionais de acordo com seus produtos ou serviços oferecidos. Hoje falarei do Vivo Combo com Netflix, que criou ações que utilizam a temática da série Stranger Things. No caso da Vivo, foram ações de marketing integradas no online e offline. O objetivo da campanha integrada da Vivo no Brasil é promover e vender o seu streaming atrelado a combos promocionais Netflix.

Sobre o case Vivo Fibra e Stranger Things

Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.

Vivo Combo + Netflix é um plano que agrega as assinaturas de internet ao serviço de streaming, promovendo mais praticidade na fatura integrada. A operadora e o streaming mantém uma parceria desde 2019.  E para aproveitar a tendência da série e promover o seu pacote promocional, a Vivo criou ações que se associam diretamente à Stranger Things. Utilizando de recursos narrativos e personagens ou cenas marcantes da própria série, vinculou-se de forma mais profunda. Apropriou-se de expressões comuns aos espectadores de Stranger Things e mostrou-se próxima da própria jornada do enredo. Veja o vídeo da promoção, que aplica essa integração:

Também foi criado o branded content (conteúdo de marca) com dicas de séries. O canal da Vivo no Youtube contou as novidades da nova temporada de Stranger Things. A estratégia de conteúdo associa serviços da marca a um serviço de conteúdo, para ir além da descrição das propriedades técnicas e vantagens da compra do Vivo Fibra.

As aplicações das estratégias de marca e de marketing aconteceram em diversas mídias. De acordo com Bruno Capelupo, consultor de Marketing da Vivo (Telefonica)  no Linkedin: “foram meses de muitas, mas muuuuitas ideias (algumas de outro mundo), que invadiram as lojas Vivo, redes sociais, painéis do metrô, relógios de rua e até o escritório da Netflix em Alphaville (SP), em uma ação inédita para comunicação interna que levou os Creators Vivo para um tour + sessão exclusiva do 1º episódio da série”.

Em outras palavras, foram ações 360 graus, que integraram o online e o offline em um discurso unificado para garantir que, por mais que os formatos variem, as mensagens sejam  passadas com a mesma essência e informação.

Veja as imagens do case:

Imagem ilustrativa de 1 TV, 1 notebook, 1 smartphone e 1 tablet estampando séries originais Netflix.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.
Stranger Things: case da Vivo Fibra com a série. A Vivo (Telefonica) realizou ações de branded content e paineis espalhados pelas cidades brasileiras. Imagem: Vivo / Divulgação.

Mais posts sobre o assunto Stranger Things

+ Dados sobre a série em 2022

+ A música Running Up That Hill, de Kate Bush, retorna às paradas de sucesso após cena em Stranger Things

Nyan Cat, meme que é memória na internet, hoje aposta em NFTs

Um gatinho feito em 8-bits e com uma música ao fundo. O meme do Nyan Cat ficou na memória da internet. Mas a sua história está longe de ter ficado no passado. Surgido em 2011, a arte se reinventou com NFTs e tem uma loja dedicada hoje, com parcerias exclusivas.

Surgimento. O nome “nyan” surgiu depois que a música japonesa “Nyanyanyanyanyanyanya!” apareceu com a imagem do gatinho em forma de animação. “Nyanyan” é a onomatopeia japonesa para o miado de um gato. Apesar de ter sido Chris Torres quem criou a animação, foi a youtuber saraj00n quem criou o vídeo com a música, que logo viralizou e se tornou um clássico na cultura dos memes. 

Atualmente, o vídeo original do gatinho soma mais de 198 milhões de visualizações.

Desde então, o meme do Nyan Cat ganhou todo o mundo. Business Insider o colocou na lista dos top vídeos virais de abril de 2011.

Depois do gato, surgiu a versão de cachorro do Nyan Cat, o Fiesta Dog. Igualmente viral, utiliza elementos de design com o arco-íris e é uma versão 8-bits do animal.

Como resultado do buzz em torno do Nyan Cat, ilustradores criaram a sua própria versão do gatinho, utilizando a proposta de ser animado e ter um rastro colorido. Também encontramos diversos sites de Pixel Art na internet que disponibilizam ferramentas para criar o seu próprio gato, com outras cores de rastros, referências ao mundo pop, países e até comidas, especialmente doces (como cookies, s’mores, donuts e afins). Ainda existem de sites com opções de trocar o bichinho por outros, inclusive capivaras, pássaros. A marca visual e ideia do gatinho se transformou em diversas outras criações.

É o caso do Taco Cat, que possui formato diferente, de taco e, ao invés de arco-íris, possui um rastro de bandeira mexicana. Sua imagem é muito comum no Taco Tuesday ou Taco Day:

Meme TacoCat: inspirado no Nyan Cat. Imagem: Reprodução do MakeAGif. Autoria anônima.

A origem da ideia do Nyan Cat

“Eu fiz rabiscos em uma sala de transmissão ao vivo e queria ideias das pessoas no bate-papo sobre o que desenhar. As pessoas na sala de bate-papo sabiam que eu adorava gatos e sugeriram que eu desenhasse um. O café da manhã desse dia foi uma combinação aleatória de palavras-chave e o vídeo explodiu durante a noite. O design do gato foi baseado no meu velho gato, Marty, que era um azul russo” contou o autor Chris Torres, sobre a criação do Nyan Cat, à Forbes. 

O desenho foi realizado na ferramenta Macro Media Firework da Adobe, que foi descontinuada em 2012.

Viralização e monetização

Nyan Cat teve sua propriedade digital registrada em 2011 para o uso em produtos, jogos e demais reproduções. Anos depois, em 2021, Torres, vendeu o seu meme como um NFT por US $ 590.000 (quase 600 mil dólares).

Em 2022, uma loja virtual disponibiliza  versões em NFTs do Nyan Cat disponíveis para serem comprados em moedas digitais, para que cada um “adote o seu próprio Nyan Cat”.

O futuro dos memes

Em entrevista à Forbes americana, Chris Torres revelou que a principal diferença entre os memes de antigamente e os de hoje é que, há dez anos, os memes costumavam ser mais simples.

“Agora, (os memes) são realmente intrincados. São projetados para espalhar humor e notícias. Hoje em dia, muitas pessoas recebem suas notícias nesse formato. O meme evoluiu para mais uma cultura. As pessoas estão usando-os para espalhar mensagens. Estamos vendo um grande ressurgimento de memes, e agora vemos pessoas agregando valor financeiro nas criações”.

Por outro lado, Torres também acredita que mesmo com a complexidade da atual cultura dos memes (com a sua inserção na economia) ainda haveria espaço para Nyan Cat.

“Se eu tivesse criado isso hoje, ainda acho que seria muito impactante de alguma forma. Todo mundo está sempre procurando um mascote da internet, e Nyan Cat sempre foi um dos principais candidatos. Ainda acho que estaria lá em cima” (falou também em entrevista à Forbes).

Em entrevista à CNBC, Chris falou sobre dois fenômenos pelos quais o próprio Nyan Cat está passando: a memeconomy e NFTs. A memeconomy é o momento em que os memes se tornaram um modo de cultura e de economia para os criadores. Já os NFTs permitiriam a venda de ativos digitais, protegidos por blockchain, com a propriedade intelectual garantida. Evitariam a reprodução indevida, a exclusividade e trariam ganho para os artistas. Mas, ao mesmo tempo, ele ainda não sabe como os NFTs irão se refletir no meio ambiente, já que teriam alto custo de energia.

Atualmente, a loja oficial do NyanCat possui diversos tipos de gatinhos à disposição, resultado de parcerias com artistas e famosos. Também existem planos de criar cenários para o gato no metaverso. De acordo com Chris, ainda é possível que também tenha uma animação de cartoon do Nyan Cat no futuro, porém é um plano ainda não confirmado.