Métricas de vaidade: o que são e como ter métricas valiosas

O que são métricas de vaidade?

Métricas de vaidade são métricas que não são relevantes ao negócio ou produto e até mascaram os verdadeiros objetivos. São números que representam evoluções sem aplicação e que inflam o negócio. As métricas de vaidade possuem utilidade, só não devem ser a prioridade digital.

Como por exemplo saber o número de seguidores, que não representa o total de vendas de uma loja. Para a loja, o mais importante é realizar vendas e divulgar os seus produtos, enquanto o total de seguidores é secundário. 

A grande questão das métricas de vaidade é que elas muitas vezes são mais valorizadas do que as métricas que representam o objetivo real daqueles perfis na internet.

O que são métricas acionáveis?

Métricas acionáveis, pelo contrário, representam algo que é analisado e guia as decisões do perfil ou do negócio. Se por exemplo um comerciante vê que suas vendas oscilam, essa métrica irá ajudá-lo a guiar como fazer melhores vendas e aonde ele precisa melhorar para aumentar o número de compras.

Um exemplo de métricas acionáveis é a finalização do carrinho de vendas. Caso hajam mais finalizações na página do site, isso quer dizer que o consumidor conseguiu realizar o objetivo daquele e-commerce, que é efetuar a venda. Caso o volume de visualizações seja baixo, mas o volume de vendas seja alto, a proporção de audiência qualificada é boa e ter menos visualizações não será um problema, pois a conversão será alta e positiva.

Quais são as métricas de vaidade mais comuns?

Curtidas, comentários, visualizações, compartilhamento; total de seguidores ou de fãs; total de visualizações no site, são alguns exemplos. Lembrando que elas serão de vaidade caso não estejam de acordo com o objetivo de negócio – se para um e-commerce é vender, se para o pequeno empreendedor também, as métricas podem ser menos valorizadas que a venda efetuada.

Como evitar métricas de vaidade?

Estabelecer quais são os principais objetivos da sua presença digital. As métricas contextualizadas auxiliam a guiar se o seu objetivo está sendo realizado ou não. É como quando temos um guia, uma espécie de bússola, para tomar decisões a partir das métricas escolhidas.

Digital Hangover, a ressaca digital

Digital Hangover é a adaptação do termo “social hangover”, a ressaca social, para o universo digital. Ela ocorre pelo excesso de informação, ações digitais, telas ligadas, aplicativos usados, tempo online utilizado ou até o suposto mau uso das redes enquanto está online. Vergonha própria ou vergonha alheia. Seja por si ou pelos outros, causa vergonha e arrependimento devido ao uso das redes e outras evidências online de comportamento embaraçoso. 

Association of National Advertisers-established (ANA) lista alguns acontecimentos que geram a sensação de ressaca:

  • Como nos sentimos em relação aos nossos corpos: À medida que a fadiga do consumidor aumenta em relação às mensagens positivas do corpo e a confiança na aparência permanece baixa, exploramos o aumento da neutralidade corporal e o que isso significa para as marcas.
  • Como nos sentimos em relação aos nossos amigos e seguidores: A “arrumação” digital está em alta. Despertar a alegria nas redes sociais significa criar um universo online que o sirva no momento. Mergulhamos em como as marcas podem ser a força positiva que os consumidores desejam ver em seus feeds sociais.
  • Como nos sentimos sobre o mundo ao nosso redor: à medida que nos aproximamos de eleições, estamos vendo uma mudança no tom de muitas das maiores vozes políticas e descobrindo como as marcas podem ser um alívio conforme nos aproximamos do pico do estresse político.

Em tempos de tanto uso de câmeras, reuniões, memes, informação rápida e nem sempre útil jogada em nossas telas, o sentimento de ressaca pode aparecer com frequência. O lado positivo é que pode ser evitado, especialmente no final de semana, cuja maioria das pessoas não utiliza para trabalho, pode auxiliar a fazer um detox digital. Outras ações podem ser aproveitar melhor o tempo online com menos informações em excesso, ou posts e comentários que não precisam ser ditos, para não gerar cansaço ou arrependimento depois.