OKRs: objetivos e resultados finais

OKRs são indicadores que traçam uma nova forma de trabalho alicerçada não apenas no resultado final da meta. É composto de objetivos e resultados claros, analisados e mensurados conforme cada cargo, nível hierárquico e metas das empresas

OKR é a sigla para Objectives and Key Results ou Objetivos e Resultados) é uma forma de trabalho adotada por diversas empresas para definir e seguir ações que gerem metas para o negócio. Esse “framework” ou modelo de trabalho é usado por diversas enterprises como Google, Twitter e Linkedin. 

Traçar OKRs consiste em cascatear os objetivos da empresa, que começam do nível global ou local, e seguem sendo adaptados para cada área ou pessoa que está trabalhando naquela direção. Essa metodologia é diferente do formato tradicional de números como despesas, ou valores fixos, pois o OKR é definido por meio de visões, tais como “vender mais” cujos resultados podem ser medidos por dois resultados finais: “aumentar a base de potenciais clientes qualificados em 100%” e “o diminuir o tempo de resposta para novos potenciais clientes”.

A forma como o OKR é definido pode variar. Em algumas empresas, a dinâmica é definida pela instituição, mas pode variar por instituição, podendo ser definida pelas próprias pessoas. Ao final do período a avaliação, a conquista não é medida como boa ou ruim no campo das ideias, mas sim pela revisão do período, e como os OKRs foram conquistados. O conceito de OKRs muitas vezes está ligado aos objetivos do trimestre de cada empresa, para verificar o que deu certo ou errado. Os objetivos devem ser curtos, claros, e não existe necessidade de criar uma longa lista de objetivos, mas sim de ter objetivos claros e concisos que estão ligados às metas.

No canal da Endeavor, a Head de RH do Google, Mônica Santos, fala sobre a metodologia de gestão de metas da empresa.

W.E.I.R.D Data: como dados WEIRD trazem pesquisas dentro da caixa

Você sabe o que é uma pesquisa “WEIRD”? W.E.I.R.D., em pesquisa, significa: Western (ocidental); Educated (educação superior); Industrialized (industrializado/urbano); Rich (rico). Democratic (democrata).

Qual o problema dessas pesquisas? São pesquisas que só abordam determinada parcela da população. Apesar de serem 80% das pesquisas produzidas, elas representam apenas 12% da população mundial, de acordo com a American Psychological Association (APA). Elas podem ser reduzidas ao clichê de “precisamos sair da caixa” das pesquisas.

Vi no Livro Dataclysm: Who We Are by Christian Rudder. Post completo no blog Dataismo, no post “Dados fora da caixa: menos pesquisas WEIRD, mais abrangência em Business Intelligence”.