FOMO (Fear of Missing Out) x JOMO (Joy of Missing Out)

Mais livros, mais filmes, mais perfis para seguir, mais etapas de skincare. E se eu ficar de fora? O FOMO é o fear of missing out (medo de ficar por fora), uma sensação que só aumenta com tantas informações rápidas. O seu contraponto é o JOMO (Joy of Missing Out).

O medo ou a alegria de estar de fora?
FOMO (Fear of Missing Out) x JOMO (Joy of Missing Out)

O medo de ficar de fora
FOMO é o Fear of Missing Out (medo de ficar por fora) e é um comportamento que só aumentou nos últimos anos. A sensação de ansiedade ou angústia só aumenta com alto fluxo de informações, cada vez mais rápidas.

FOMO x JOMO
Se por um lado, o FOMO é o medo de perder algo, o JOMO (Joy of Missing Out) surge como uma proposta para sair da sensação de ansiedade digital. É a satisfação de estar distante e viver o momento presente, sem preocupação.

O prazer de estar fora
Joy of missing out (JOMO) é a liberdade de não saber, não acessar, e estar feliz com isso. É dizer não, nem que seja por um momento. Limitar e selecionar surge como alternativa, em contraponto ao excesso que lidamos todos os dias.

O que podemos fazer?
– Pausar: Fazer intervalos no uso da internet.
– Selecionar: Escolher o que vê, ouve, lê. Seguir e acompanhar sites e perfis que façam sentido para a sua realidade, a fim de não estar no fluxo o tempo todo. Foco no que é mais importante.
– Aproveitar: Talvez o mais difícil de todos, é focar no momento e buscar contentamento em estar por fora dos assuntos – e saber que nem sempre é possível estar conectado e por dentro de tudo.

Digital Hangover, a ressaca digital

Digital Hangover é a adaptação do termo “social hangover”, a ressaca social, para o universo digital. Ela ocorre pelo excesso de informação, ações digitais, telas ligadas, aplicativos usados, tempo online utilizado ou até o suposto mau uso das redes enquanto está online. Vergonha própria ou vergonha alheia. Seja por si ou pelos outros, causa vergonha e arrependimento devido ao uso das redes e outras evidências online de comportamento embaraçoso. 

Association of National Advertisers-established (ANA) lista alguns acontecimentos que geram a sensação de ressaca:

  • Como nos sentimos em relação aos nossos corpos: À medida que a fadiga do consumidor aumenta em relação às mensagens positivas do corpo e a confiança na aparência permanece baixa, exploramos o aumento da neutralidade corporal e o que isso significa para as marcas.
  • Como nos sentimos em relação aos nossos amigos e seguidores: A “arrumação” digital está em alta. Despertar a alegria nas redes sociais significa criar um universo online que o sirva no momento. Mergulhamos em como as marcas podem ser a força positiva que os consumidores desejam ver em seus feeds sociais.
  • Como nos sentimos sobre o mundo ao nosso redor: à medida que nos aproximamos de eleições, estamos vendo uma mudança no tom de muitas das maiores vozes políticas e descobrindo como as marcas podem ser um alívio conforme nos aproximamos do pico do estresse político.

Em tempos de tanto uso de câmeras, reuniões, memes, informação rápida e nem sempre útil jogada em nossas telas, o sentimento de ressaca pode aparecer com frequência. O lado positivo é que pode ser evitado, especialmente no final de semana, cuja maioria das pessoas não utiliza para trabalho, pode auxiliar a fazer um detox digital. Outras ações podem ser aproveitar melhor o tempo online com menos informações em excesso, ou posts e comentários que não precisam ser ditos, para não gerar cansaço ou arrependimento depois.