Case de Marketing: o lançamento das boquinhas da Boca Rosa

Recentemente, Bianca lançou a Gummy Hair, criada em parceria com a Cadiveu. São vitaminas para fortalecer o cabelo em formato de boca, sua marca registrada. Elas esgotaram em apenas um dia, faturando mais de R$ 1 milhão. Para falar um pouco mais do sucesso, separei sete estratégias na divulgação do produto (dentre várias!). Seguem os pontos de vista.

Boca Rosa: sobre o marketing do lançamento das boquinhas. Imagem: Divulgação

1.Primeiro foi criada a expectativa por meio de histórias e publicações. Utilizou o Instagram para gerar antecipação e promover o marketing boca a boca (buzz marketing). Ao longo de vários dias, fez pílulas de conteúdo com revelações sobre cada passo e as novidades das campanhas e do produto. 

Boca Rosa: “as boquinhas estão em todos os lugares”. Frase marcou aviso para gerar antecipação e expectativa do lançamento de gummy hair. Imagem: Instagram/Divulgação

2.Antes mesmo de anunciar a data de lançamento, já mostrava bastidores do universo criado. Nele, fez o uso da boca como símbolo e compôs um universo de marca, com referências no Alice do País das Maravilhas. Ambiente todo personalizado na cor rosa e cheio de boquinhas. 

Boca Rosa: boquinhas foram mostradas em um universo criado exclusivamente para elas. Imagem: Instagram/Divulgação

3.Engajamento do time. Teve uma equipe que publicou o produto antes do começo das vendas. A equipe engajada participou da divulgação e amplificou o buzz marketing. 

Boca Rosa: universo da marca tinha referências ao filme e livro Alice no País das Maravilhas. Imagem: Instagram/Divulgação

4.Mostrou o universo em torno das gummies, utilizando ou comendo (experimentando com algum café, por exemplo). A estratégia de product placement (posicionamento do produto) trazendo à mente sobre como ele pode ser consumido e quais os ambientes que as boquinhas se encaixam.

Boca Rosa: boquinhas foram mostradas em conjunto a cafés e doces para ligar o produto aos momentos de consumo. Imagem: Instagram/Divulgação

5.Depois de aquecer a sua audiência e consumidores, publicou uma foto que anunciando o dia que estariam disponíveis para venda.

Boca Rosa: apenas depois de criar expectativa e mostrar todo o universo das boquinhas que a data do lançamento foi divulgada. Imagem: Instagram/Divulgação

6.Marketing sensorial. Uso de ASMR na divulgação. Vozes sussurando, embalagens abrindo, barulhos de comida, fazem parte do ASMR, e são considerados relaxantes por muitas pessoas. Existem até canais dedicados aos sons, com grandes audiências. Utilizar a técnica de ASMR aplicada ao produto é uma forma de agregar essa tendência popular e mostrar o funcionamento com o uso do sensorial, ampliando o desejo de consumir.

7. E para finalizar, destaco também que o marketing das boquinhas realizou ação com influenciadores. A marca enviou as boquinhas para serem experimentadas por pessoas do nicho. E ainda promoveu danças e desafios para ativar a comunidade do Instagram e Tik Tok por meio de vídeos. 

Boca Rosa: João Guilherme foi escolhido para fazer ação das boquinhas. Imagem: Instagram/Divulgação

A escolha do @joaoguilherme para a campanha foi baseada em um pedido de vocês. Afinal, uma característica das minhas marcas é ouvir o que o meu público tem a dizer, quer consumir e muitos meninos estavam vindo me perguntar se poderiam usar ou não Boca Rosa Hair. Pois meninos que amam mudar e cuidar dos cabelos assim como o João, se ainda restava alguma dúvida, saiba que essa linha também é pra vocês! Aliás, vou amar ouvir o feedback de vocês também 👄😉 @bocarosahair @cadiveuessentials

Com o envio do produto para as influenciadoras, conquistou divulgação. Diversos vídeos foram publicados por profissionais: a influencer Mari Saad, por exemplo, revelou que divulgou de graça, sem “publi”. Após receberem as boquinhas, as influenciadoras abriram as caixas (unboxing), mostraram o produto e experimentaram em vídeos. Em muitos casos, foi uma divulgação gratuita igual à de Saad, apenas pelo produto ter a ver com o universo de cada uma ou por elas terem gostado das boquinhas. 

Já a divulgação por meio de danças e desafios utilizou um formato de conteúdo popular na internet, com possibilidade de viralizar. 

Assim, o marketing de influência ligou o produto às influenciadoras que o consomem e aproveitou a audiência delas para ampliar a base de possíveis consumidores.