Dataísmo

dados | insights | estratégia

Tag: Facebook (page 1 of 2)

Facebook Explore: nova aba testa mudanças no newsfeed

O Facebook está em fase de testes de uma nova funcionalidade, o Facebook Explore. Com ela, o news feed mudaria a organização do conteúdo. Todas as postagens criadas por páginas seriam movidas ao feed da aba Explore, vista pelos usuários que clicarem nesta aba. Já o news feed principal teria publicações de amigos e posts patrocinados. A pesquisa acontece inicialmente na Eslováquia, Sri Lanka, Sérvia, Bolívia, Guatemala e Camboja.

O impacto da mudança já foi sentido nas maiores páginas destes locais. De acordo com o jornalista Filip Struhárik, as fanpages apresentaram queda nos números, com menor volume pessoas alcançadas e, por consequência, índice  mais baixo de interações (likes, shares e comentários). Até o momento, os usuários tem relatado diversos bugs que incluem a exibição de publicações muito antigas na aba.

Por outro lado, alguns acreditam que os posts dos publishers podem ter maior alcance caso as pessoas utilizem os dois feeds, pois os usuários que acessam a função estariam, de fato, interessados no conteúdo jornalístico e de entretenimento. Esse movimento já aconteceu no Snapchat, cuja aba de Explorar foi uma das funcionalidades mais utilizadas e úteis para a mídia. Especialmente em 2015, o Snap teve conteúdo do BuzzFeed, Wired e Allure publicado de forma interativa.

para as marcas, o novo feed com o Facebook Explore exigiria o uso do algoritmo da rede social de forma diferente. Caso seja implementado, os posts patrocinados apareceriam  ainda com mais frequência no feed principal. Já o conteúdo orgânico pode demandar o uso de novas estratégias para a distribuição de conteúdo. A observação dos dados em cada caso se tornaria ainda mais necessária, com o objetivo de entender como criar o conteúdo de forma mais efetiva para o público-alvo. É o que já tem ocorrido com o alcance das fanpages atualmente, que aproveitam a análise de dados para otimizar o seu conteúdo.

O anúncio oficial sobre o Facebook Explore explica que o objetivo atual é estudar a preferência das pessoas. O teste viria da experiência e uma necessidade da própria audiência em buscar conteúdos novos.  Por enquanto não existiria um plano de mudar o news feed de todas as pessoas, mas sim observar resultados. A rede estaria identificando se as pessoas preferem ver as publicações separadas entre o espaço pessoal e o público. Segundo o Facebook, o Explore dos seis países em teste mostra conteúdos completamente novos, enquanto no resto do mundo funciona como um feed complementar de artigos populares, vídeos e fotos personalizados com base nos interesses pessoais influenciados pelo algoritmo.

Potiguar, retirante e dataísta. Marketing Digital com foco em Business Intelligence, estratégia e monitoramento de mídias sociais.

#RipStar: saem as estrelas de favoritos, entram os corações de curtir no Twitter

2015-11-04_twitterheart07

2015-11-04_twitter_heart_meaning

Neste início de novembro, o Twitter mudou uma de suas funcionalidades mais utilizadas: o botão da estrela, chamado de favorito (⭐), que tornou-se o “coraçãozinho” de curtir (❤). De acordo com a rede social, a mudança expressa a mudança do comportamento do usuário e universaliza a linguagem no Twitter. A plataforma é considerada de nicho, abrangendo pequenos grupos que utilizam-na ativamente.

“Você pode gostar um monte de coisas, mas nem tudo pode ser seu favorito (…). O coração, por outro lado, é um símbolo universal que ecoa através das línguas, culturas e fusos horários. O coração é mais expressivo, permitindo transmitir uma gama de emoções e conectar-se mais facilmente com as pessoas”, explicou Akarshan Kumar, Product Manager do Twitter.

O The Verge expressou uma opinião comum à boa parte dos usuários brasileiros:

“A estrela não é um coração. Um favorito não é curtir. O último lançamento de engajamento no Twitter é um pouco menos versátil, um pouco menos poderoso, um pouco mais comprimido. Como o Twitter Moments, a sua grande aposta é nos usuários casuais, cujos gostos do Twitter são básicos, em todos os sentidos da palavra.”

Para os heavy users – usuários que utilizam com frequência, acompanham cada evolução e podem até ser fãs – essa mudança significa rever os sentimentos sobre o que se favorita.

Notamos que, no Brasil, os heavy users utilizavam o favorito como forma de guardar os tweet – é uma forma de dizer que “lê depois” ou até, de dizer “eu vi”, curtir ou de rancor. Para estas pessoas, mudar é diminuir o significado da funcionalidade.

❤ Crescimento e engajamento do Twitter

A base de usuários ativos por mês obteve o crescimento baixo nos últimos períodos, especialmente se comparado ao Facebook:

2015-11-04_crescimento

 

Quanto ao engajamento, o Twitter aumentou o volume de interações no último período:

2015-11-04_engajamento

Fonte dos gráficos: Fortune e Twitter

❤  Resta saber se, utilizando uma linguagem mais acessível e universal de “amor” o Twitter consegue aumentar a sua base de usuários ativos e se, com a mudança da estrela para o coração, este número de interações continuará a crescer, especialmente os usuários fora do nicho que ele conquistou. Afinal, o crescimento será fundamental para desenvolver a plataforma, que com o investimento de ads pode voltar a crescer o valor das ações e, principalmente, das marcas em publicidade nesta rede social.

 

❤  ❤  ❤  ❤  ❤

Veja a Collection do Twitter com informações e impressões sobre a nova opção de CURTIR:


Potiguar, retirante e dataísta. Marketing Digital com foco em Business Intelligence, estratégia e monitoramento de mídias sociais.
Older posts

© 2017 Dataísmo

Theme by Anders NorenUp ↑